Omnicanalidade

José António Rousseau – A Revolução Digital: oportunidade ou ameaça?

José António Rousseau,  Presidente do Fórum Consumo

José António Rousseau,
Presidente do Fórum Consumo

Na sua opinião, em Portugal, de que forma a revolução digital vai afetar as relações entre a distribuição e a indústria? Como, porquê e em que áreas?

A revolução digital não vai deixar pedra sobre pedra daquilo que hoje existe e garanto que ainda não vimos nada do que esta irá ser. Porém, à luz daquilo que hoje se sabe e conhece e no que se refere apenas às relações entre a distribuição e a indústria, penso que a evolução do digital poderá contribuir decisivamente para estreitar e melhorar as relações entre os players deste mercado.

Como? Através da construção e implementação de estratégias omnicanal.

Porquê? Porque para se atingir a plenitude da integração omnicanal esta terá de ser efetuada em estreita ligação entre a produção e a indústria.

E em que áreas? Em todas sem exceção mas com particular destaque para a área das vendas e da logística.

E ao nível do shopper, do consumidor final? Que tipo de comportamentos ou alterações antecipa?

Antecipo profundas alterações nos comportamentos e atitudes de compra, que já hoje podem ser observados e que se traduzem na forma como o shopper pesquisa e procura informação quer sobre os produtos que pretende adquirir, quer sobre como irá realizar essa aquisição.

Na sua área operacional e, mais concretamente, no Fórum Consumo, como é que os vossos profissionais estão a abordar esta nova realidade?  

O Fórum do Consumo é uma organização sem fins lucrativos, transversal a todo o espectro social e empresarial, e destinada a estudar e debater o maior fenómeno económico da humanidade, o consumo.

Para o Fórum do Consumo a temática do digital reveste-se de uma natureza incontornável. E por termos consciência das implicações que a revolução digital irá ter no consumo, organizámos este ano, em Abril, a terceira Conferência Fórum do Consumo dedicada ao tema do Consumo na Era Digital, uma iniciativa  que iremos repetir nos próximos anos, em colaboração com a associação de marketing digital recentemente criada e que já tem data marcada em abril de 2016.

De igual modo e já no próximo dia 23 de novembro, no âmbito da Alimentaria, organizaremos um evento no qual serão apresentados os resultados do nosso Observatório do Consumo Consciente e uma mesa redonda dedicada ao tema do consumo digital.

Beatriz Águas, GS1 – OMNICANALIDADE, O GRANDE DESAFIO

Beatriz Águas, Diretora de Marketing e Comunicação, GS1 Portugal

Quais são os grandes desafios que o setor do retalho vai enfrentar nos próximos três anos?

A omnicanalidade, ou seja, a relação otimizada entre produtores de marcas, canais e consumidores assegurando uma experiência coerente de compra e de perceção do valor do produto nos diferentes canais.

E tendo em conta esse desafio – a omnicanalidade – em que áreas deverão as empresas alocar os seus recursos?

Claramente na área do digital e do mobile, seja em recursos e conhecimento, seja em alavancar experiências e a disseminação do conhecimento nesse contexto.

Já conhece Seldata e a solução bird ?

Sim, perfeitamente. Na GS1 tivemos uma apresentação do bird e eu achei o produto e o conceito muitíssimo inovadores e perfeitamente capazes de chegar aos retalhistas e aos produtores, no sentido de proporcionar formas de conhecer o mercado e o consumidor bastante rigorosas. E, neste aspeto, acho que é um produto muitíssimo bem conseguido mas, e sobretudo, acho que é um produto vendido de forma muito profissional tanto aos stakeholders como às empresas às quais a Seldata vai apresentar o produto. É claramente uma ferramenta muito bem apresentada.