Manuela Botelho

Manuela Botelho – AS MARCAS DO FUTURO: SIMPLES COMMODITIES OU TREND MAKERS?

ManuelaBotelho2

Manuela Botelho, Secretária-geral da Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN)

Na sua opinião, qual será o papel das marcas nos próximos cinco anos? Quais os principais desafios? 

As marcas e as pessoas continuarão a ser o principal ativo das companhias. São elas que asseguram o valor e a sustentabilidade das empresas e, consequentemente, a sua continuidade.

Ser credível e ser relevante continuam, paradoxalmente, a ser os maiores desafios das marcas. Nada de novo mas…tudo novo! Num mundo cada vez mais digital e mobile, os anunciantes vão ter de reinventar a comunicação das suas marcas neste contexto em permanente alteração.

Credibilidade: comunicar é tornar visível. E tornar visível a sua mensagem significa estar na linha da frente e ter a licença para operar em permanente escrutínio.

Relevância: contar a história certa da marca, à pessoa certa e  no canal certo, é dar às pessoas acesso fácil ao que querem ou precisam.

Neste contexto, como perspetiva a evolução da sua marca?

A APAN vai continuar a manter a sua missão de defesa dos interesses das empresas anunciantes, acompanhando de forma atenta as tendências e criando pontes de diálogo e influência junto dos diferentes stakeholders da indústria da comunicação.